Quem tem medo de roupas básicas?

Eu fui uma dessas pessoas que tinha medo de roupas básicas. Por incrível que pareça, eu achava que me sentia mais segura com coisas estampadas, com profusões de acessórios, calças e sapatos com detalhes. É engraçado pensar que a gente pode se esconder sob uma composição cheia de informação, né? E era por isso que eu nunca, jamais, em hipótese alguma, saía só de camiseta preta, calça jeans e tênis. Era pouco. Achava sempre que faltava alguma coisa ou que eu estava sem graça demais para sair daquele jeito. “O quê? Sair assim? Não mesmo” era o que provavelmente diria.

E aí ter que se virar com peças básicas virou um desafio. Um desafio interno, claro, porque a mudança não vem de fora. Eu me propus a passar por isso no armário-cápsula, a me aceitar do jeito que sou. Vejam bem – não é me obrigar a não usar estampas, ou desistir de cores, maquiagem e acessórios. Eu sempre me achei meio sem graça, mais um rosto comum na multidão. Então, precisava de algo para me destacar. O que não percebia é que estava apenas tentando esconder meus sentimentos em relação a isso. O meu desafio foi perceber que eu não preciso de certas coisas para me sentir bonita.

Existe uma diferença enorme entre nos vestirmos por nós mesmas (“eu quero muito usar essa roupa maravilhosa hoje”) e nos vestirmos com receio do que os outros vão pensar (“nossa, mas se eu sair assim vou ficar com cara de cansada”) – e eu basicamente me preocupava com que achariam de mim ao me ver tão simples, tão “sem sal”. Vocês já se sentiram assim?

Fazer um esforço e me contentar com a beleza da naturalidade das coisas foi algo que construí com o tempo e me deu um outro olhar sobre mim mesma. Eu não deveria precisar de distrações para me achar bonita ou me sentir segura. Afinal, se estiver feliz na minha própria pele, qualquer coisa que irá aparecer a partir disso, é só um toque a mais.

 

frase-gail-dines

Todos os dias nos criticamos, nos colocamos para baixo, nos menosprezamos. Mas, poxa, não deveríamos nos sentir tão mal por não estarmos na nossa “melhor forma”. Não deveríamos nos sentir mal por não querermos passar maquiagem ou sair de casa com uma roupa qualquer. E é impressionante o quanto a falta de autoestima não se limita apenas à questão da aparência. Ela se embrenha também pela sua vida profissional e afetiva e consegue atrapalhar tudo aí no meio.

A gente passa a não se sentir tão valiosa assim e concordamos que podemos receber menos do que realmente merecemos (acho que já vi uma frase assim em algum lugar). Em contrapartida, a exigência sobre nós mesmas continua bem grande, do mesmo jeito que fomos ensinadas desde o nascimento. Por isso é que, a meu ver, contestar tudo isso é uma forma de luta. O questionamento dos fatos já é um jeito de percebermos o problema e ganharmos forças para combatê-lo.

Acho que me vestir com roupas básicas, mesmo eu não me sentindo confortável com aquilo, foi uma forma de ver o meu eu verdadeiramente – começar a ter orgulho do que via no espelho e sair sem medo. É muito difícil nos aceitarmos do jeito que somos e sermos carinhosas conosco. Mas é preciso partir de algum ponto e questionar tudo o que nos deixa insegura. Porque, de uma forma ou de outra, vestimos máscaras para encararmos a realidade. E às vezes elas ficam tão entranhadas na gente que nem sequer percebemos que são máscaras. Então, precisamos reconhecê-las para poder retirá-las e para começarmos o processo de aceitação.

Eu sempre digo que roupas não são só roupas. Elas são uma linguagem complexa, como os nossos sentimentos. E ir despindo uma por uma também é um jeito de nos conhecermos mais, de cavarmos bem lá no fundo dos nossos corações e descobrirmos o que nos levou até ali.

Retirado do blog:http://www.teoriacriativa.com

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s